quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Amorenando-se...

Espadas são curtas frases
De afiadas fibras firmes
Feitas de amor, fio à fio
Gumes mortais e frios

Melhor te ver da arena
Do que de perto amo'rena me ver
A distância me deixa pequeno
E o teu amor me faz crescer

De onde estiver, converso
Serei o autor da prosa
Idealizador da entrega da rosa
Deixo a entender justo o inverso

Em vez de cinzas
O puro pólen
Saúdo a primavera
Me recuso ao inverno

2 comentários:

Ane Gregório disse...

Meu orgulho esse menino! =)

Alicia disse...

Belo, belíssimo.

Seguidores

Tradução