quarta-feira, 13 de abril de 2011

O Sopro na Chama

Soprar faz desfalecer pouco fogo
Soprar alimenta o que não é pouco
Brilha, não mais como deve
A distância, que a ausência a leve

Um tem um cobertor para abafar
O outro as mãos, e só...
Da chama mais alta que tive
Pr'apagar, e sem motivo ir ao pó

Do que veio ao que vier
Não mais darei origem
Acontecerá, se for pra ser
E o fim, então, sem mais vertigem

Bandeiras à meio mastro
Luto agora, pra não ser luto

Nenhum comentário:

Seguidores

Tradução