terça-feira, 24 de maio de 2011

Grito mais silencioso...

O silêncio é o grito
Da necessidade presencial
E o grito incompreendido
É a necessidade da ausência

Sozinho não se vive
Precisa-se de estrelas
Que à lua acompanham
Sinto muito por não tê-las

Mar que a minha vida lava
Rio que acabou meu ar
Tirou-me de onde eu andava
Para entre espinhos caminhar

No caminho, espinhos me machucam
Os pés clamam com sangue, proteção!
O coração chora por nada poder
E eu por aceitar não te ter

2 comentários:

Anônimo disse...

O silêncio é como o escuro, só que ao invés de usar os olhos, se usa os ouvidos. Não é a ausência de sons...é a melhor maneira de ouvir seus pensamentos, lembrar os sons familiares que você jurava ter esquecido...

Almyr Rodrigues disse...

A neutralidade nos induz a "ouvir com outros olhos..."

Seguidores

Tradução