segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Boas, Más Línguas

Bom caros amigos que apreciam a boa poesia, como puderam perceber, já faz um bom tempo que não venho postar alvos dos meus olhos em poemas... Mas a era escura está para ter fim e aqui vai mais um...


Dizem as boas línguas
Que as más são carentes
De carona, indo e vindo
Nunca as veem de frente

Covardemente verdes são colhidas
Ainda despreparadas e já arrancadas
Distantes, próximos, inimigas e até amigas


*Como sempre, palavras que cabem ao dia, tal qual o coturno aos meus pés.

Nenhum comentário:

Seguidores

Tradução