terça-feira, 11 de outubro de 2011

A Reza de Rosa Maria

Vou revisar a reza de Rosa Maria
Rever o que de errado lhe houve
A tranquilidade de outrora, ora agonia

A divindade traria felicidade
Mas tudo cai-nos ao inverso
A futilidade vindo em versos
E a culpa em cores diversas

Som de flauta vem e agride
O poste agora ao cachorro humedece
O idoso que de prazer padece

O medroso pula e cantarola
Numa corda mais que bamba
O coelho puxa o mágico da cartola
E o "Sepultura" toca samba

Quem me poderá explicar
Se a reza é pro milagre
Ou se só pra complicar
Se a reza de Rosa Maria veio contrariar

Nenhum comentário:

Seguidores

Tradução