quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Só lhe dão solidão

O quão longe estamos, bem...
Quantos segredos nos afastam?
Aquilo que nos cega é nossa própria sorte
Toda velha acende vela, que revela futuro vil

O que não acreditar, que espere ela apagar
Que no apagar, já mostra o fim de tudo
Isso não amedronta, apenas nos alerta
É sempre triste o fim, o céu sempre escuro

Durante o dia nega toda sua atração
Inibe toda rosa e aproximação
A noite quando vê que só lhe dão facadas
Percebe então que a noite é sol, solidão

Só lhe dão solidão...

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Sentimento Vermelho




Carrego em minhas veias
A cor de meu sentimento
Dou-te a flor cor de cereja
Explicitando meu intento

De querer-te ao modo meu
Impedir chuva de lágrimas
Percorrendo o peito teu
Desfazendo tragédia em sal

Minha noite, a Lua és tu
Envolvendo meu corpo nu
No amanhecer tu me despes ao Sol
E sem dó, me deixa ao pó e só

Surgindo o Sol, percebo em mim
A flor outrora presenteada
Ora acha lugar em meu corpo
Aquecida permanece entranhada

Tanto dentro ela está
Que sinto o corpo vibrar
Tenho gelo, e não só frio
Algo mais, e não de amigo...

Seguidores

Tradução