domingo, 22 de janeiro de 2012

Magma

Vulcan by ~acornah

O sofrer parafraseado ao alto
Densidade que se despe ao ato
De aquecer quando me vejo cair
Sem sentir direção em meu corpo
Sou vulcão e tempestade
Inundo quando existo
Fogo ou água, persisto
Caos aos montes
Sufoco o quanto me mostro
Meu espetáculo, teu monstro
Acabo por ferir quem não devo
Por preferir, por tempos, esconder-me

Nenhum comentário:

Seguidores

Tradução