terça-feira, 17 de janeiro de 2012

O Que se sabe, o que se diz

Sabe-se pouco sobre os loucos
Muito se diz sobre os poucos
De onde se ouve
O que não houve
Da boca surge o verso
Ouvido captando o reverso
Dos olhos nascem o desejo
As mãos realizam os anseios
Dedos onde a pele mais aquece
E toda defesa então padece...

Nenhum comentário:

Seguidores

Tradução