domingo, 15 de janeiro de 2012

Sob a Chuva


À sombra do teu som me deito
Há melhor som que a chuva?
Sou, de fato, feto de agrura
E sob a chuva, deito-me ao leito...

Resta-lhe apenas as pequenas
Das menores, o gosto melhor
Doces são os frutos das penas
Do voo de tuas gotas, chuva!

Cheios do chamado cheiro da chuva
Chove, e acho o cheiro apaixonante
Flashes à relampejar e chegam a cegar
Chamo de chuva, o odor incessante

Nenhum comentário:

Seguidores

Tradução