quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Da Concha

Mother
Não é, não foi, não seja
Não, mãe, não? Não!
Eu, mero projeto 'interminado'
De afeto, homem ou mulher

Que vivo, que vida viúva tem
Da culpa, dá culpa
Na cópula o surgir
Na cúpula me criastes

Protege, sedando com carícias
À todo ciúme adotado
Por controle ao meu respirar
Que aos poucos me vem a matar

Nenhum comentário:

Seguidores

Tradução