quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Não Há Esquecer

Não há em mim esquecimento
Acontece e, simplesmente, nunca perco
Só me perco, mas não perco minha dor
Perco-me, então, nas boas fendas do amor

Perdoar faz de uma amada, feliz
Mas de um amante, triste
Gerando uma revolta armada
No que, em amar, insiste

Verei o que seria melhor...
Já não posso mais ver
Quero mas não te quero
Ser o poeta, ser o...

Acabou.

Nenhum comentário:

Seguidores

Tradução