sábado, 10 de março de 2012

Poema Meu

De volta ao mundo
Onde me inundo
Do que é profundo
Em tudo, contudo, sou nada.

Minha própria guerra mundial
Não termina, só alucina...
Insano persigo o final
Como a linha que me deu a vida

São elas parte do meu todo
De meu eu, poema meu...
Poema teu que aflora em mim
Somos todos nós, um.

Nenhum comentário:

Seguidores

Tradução