sexta-feira, 28 de março de 2014

Caminho Colateral

Mais rápido o homem passa
Passa como se não fosse um bom
Como se ruim fosse, passa
Sem voz, em pranto disfarça

Da música o canto não há
De pranto preenche o ar
É tudo que ainda não fui
Mas é de tristeza que padecerá

Busca qualquer caminho
Não planeja, perfura o vento
Cabisbaixo sem tom nem tinto
Talvez busque um podre ninho... Passarinho!

Há por aqui um banco
Passará direto a se cansar
Numa nuvem há de se sentar
Corria porque ia viver

Apressado porque precisava nascer
Atrasado porque não tinha amado
Abalado porque nunca haveria de conhecer
Um amor que não o deixasse cabisbaixo

Seguiu triste
Seguiu para a vida
Partiu livre
Partiu por sua vida

Nenhum comentário:

Seguidores

Tradução