domingo, 2 de março de 2014

Saudade à Pagar


Acima de tudo, que não é todo
Herói notável só a mim
Não a todos, parte de mim
Assim ressurge em memória

Memória que me faz bem
E ao mesmo tempo desfaz
Surgem elas, ótimas e péssimas
Sendo minhas duras arestas

Sei do meu receio e lamento
Confiar no que sai de ti
De tua alma, se é que tens
Sei quem o fez, tu me disseste

Neguei meu sangue, sou veias vazias
Percorre agora novos corpos
Não mais o meu
Teu sangue é só teu

Vivendo como em tempos passados
Visto que tudo um dia já houve
Minhas idades transpassadas com lágrimas
Pranto onde um dia já esteve, estive, estiveres...

Que tanto me dissestes a não fazer
Não correr, não largar a mão
De ti tantos não's
De mim tantos porquês

...

Nenhum comentário:

Seguidores

Tradução